Tinnitus está relacionado ao gênero.

by | 12 Março 2018 | Uncategorized | 0 comments

Tinnitus crônico é um problema sério de saúde que frequentemente surge com um número sério de incômods secundários e efeitos, como por exemplo, problema cognitivo e perturbação do sono.Segundo o estudo, existem diferenças significantes entre gênero e idade, o que significa dizer que as mulheres são mais predispostas a certos efeitos secundários.

O estudo incluiu 607 mulheres e 573 homens, os quais relataram terem tinnitus por mais de 3 mêses. A idade dos pacientes variavam entre 17 a 81 em ambos os gêneros.Os resultados mostraram que as mulheres sentiam-se mais incomodadas com o tinnitus e demosntravam mais estressadas que os homens.Além do mais, as mulheres estavam em desvantagens aos homens em relação ao senso de coerência e recursos pessoais, mas tinham n´veis baixos de perda auditiva e ruídos de tinnitus que os homens.

Os autores concluíram que as difernças de sexo estão relacionadas ao incômodo provocado por tinnitus em pacientes com tinnitus crônico. Contudo, essas diferenças dependem da idade em parte e em parte da duração de tinnitus.

O incômodo de tinnitus é mais forte nas mulheres

Segundo o estudo o incômodo de tinnitus era mais forte no grupo de meia idade de mulheres e homens entre 45 a 59 de idade do que em pacientes mais jovens. Além do mais, o incômodo diminuiu de novo em homens mais velhos, acima de 60 anos de idade, mas não em mulheres mais velhas.

A análise dos três grupos de idade revelou pois diferenças significativas entre mulheres idosas e pacientes masculinos, indicando que os incômodos de tinnitus podem ser mais fortes nas mulheres.

Recomendações

Conforme os pesquisadores, os pacientes do sexo feminino de tinnitus podem ser beneficiados com fisioterapia orientada com abordagem tais como exercícios e técnicas de relaxamento. Além do mais, terapias cognitivas de comportamento podem ajudá-los a reforçar sua autoestima e reduzir suas angústias cognitivas. E ainda mais, grupos de terapias podem ser especialmente útil em diferentes propostas, desenvolvendo estratégias cognitivas funcionis e reduzindo a ansiedade.

Sobre o estudo

O estudo foi realizado pela Dra. Cláudia Sedel e sua equipe de pesquisadores do the Tinnitus centre at Charité University Hospital em Berlin. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista de saúde Ear and Hearing

Fonte: Hear It